Pesquisa

domingo, 12 de junho de 2011

A vida futura

Objetivos: Sensibilizar-se para o estudo sobre a vida futura; Compreender a imortalidade da alma e Reconhecer a vivência do amor na Terra como condição para a felicidade futura.

Estudar as ideias principais contidas nos itens: Meu Reino não é deste mundo Cap. II: 1 a 3
Conhecer por meio do estudo o ensinamento de Jesus sobre o Mundo Espiritual.
Compreender as ideias da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma.
Refletir acerca dos benefícios do estudo a fim de valorizar a certeza de continuidade de vida após a morte.
Aplicar os ensinamentos a sua vivência e comportamentos que dificultem ou impeçam aceitar a perda de entes queridos.
Concluir pela necessidade de mudar atitudes e comportamentos que dificultem ou impeçam, e substituir pelos que possam favorecer a aceitação de sobrevivência da alma e a resignação diante da perda de um ente querido.

Sensibilização:
1 – A brincadeira de VIVO ou MORTO (as crianças ficam de pé e conforme a ordem do evangelizador: VIVO ficam em pé, MORTO ficam abaixados) Indagar as crianças se a morte existe? Convidá-las para uma outra atividade.
2- Levar gravuras que indiquem a natureza morta e a natureza viva. (ex: plantas, árvores, folhas, frutos)
3- Pedir ao grupo que observe e indique as diferenças. Conversar sobre as transformações que ocorrem durante a vida dos vegetais.
                                                                                                                  Ouvir as respostas, conduzindo o raciocínio para os seguintes conceitos:
- Na Natureza todos os seres vivos envelhecem e morrem.
- Quando o nosso corpo morre continuamos a viver na forma de espíritos livres.
- Quando vivemos com amor temos paz, liberdade e felicidade depois da morte.

Estudo: A História – O Sonho de João
Grav 1:  Dois meninos, Marcelo e João, conversavam animadamente. Falavam sobre o tempo. Marcelo disse:
- Puxa, que tarde joia! Os pássaros estão cantando porque a primavera chegou.
- É mesmo, disse João, veja como as flores estão lindas, o céu azul e o sol quente e brilhante. Deus é tão bom para nós, temos o ar para respirar, a água para beber, a terra para plantar, os rios cheios de peixes, o mar tão majestoso e o céu cheio de estrelas reluzentes.
Grav 2: Nisto, passou dona Lucélia com seu filho Caio pela mão.
- Bom dia , Caio, disseram João e Marcelo.
- Bom dia, respondeu Caio.
Dona Lucélia diz então:
- Vamos, Caio, que eu vou preparar-te um lanche bem gostoso. Já está na hora da merenda e você deve tomar leite com pão e queijo.
Grav 3: Um dos meninos chora. É João que reclama:
- A mamãe de Caio disse que vai preparar um lanche para ele. Pobre de mim que não tenho mamãe para cuidar de mim. Sou tão infeliz! - E pôs-se a chorar.
A mamãe de João havia desencarnado.
Grav 4: Marcelo, o outro menino, diz:
- Peça ao Bom Deus para ser visitado pela mamãe desencarnada quando você estiver dormindo.
- Você acha que vai dar certo?
- Claro, quando estamos dormindo, nosso espírito desprende-se do corpo e vai visitar os familiares que estão no plano espiritual.
- Vamos tentar agora? Mas precisamos orar com muita fé.
Então os dois ajoelharam-se e pediram em oração: "Prezado Senhor Deus!"
 - Está certo assim? - disse João.
- Está certo sim. - disse Marcelo. Firme o seu pensamento e fale com o coração. Não precisa falar bonito. O fato de sua mãe ter falecido não quer dizer que você não possa vê-la.
Adormecido o corpo, o espírito se desprende e vai para o espaço onde sua mamãe já estará esperando por você. Esses passeios chegam à nossa consciência depois de acordados e são chamados sonhos.
Grav 5:  No fim da oração, e porque já estava muito cansados, João adormeceu, e se desprendeu em espírito, enquanto Marcelo aguardava os acontecimentos.
Engraçado que João percebia o que ia acontecendo. Sentiu que estava se desprendendo, lentamente. Viu seu próprio corpo deitado na relva e notou que andava com muita agilidade, quase deslizando. Sentiu-se feliz e leve. Viu um vulto luminoso que se achegava a ele.
Grav 6: Um vulto de mulher.
- É a mamãe, e como está linda!
A mamãe aproximou-se envolta em brilhante luz e sempre sorrindo, abraçou seu querido filhinho que também estava alegre e feliz.
Conversaram longamente e João recebeu conselhos e orientações a respeito dos estudos e de obediência ao papai, aos tios e avós.
Disse a mamãe:
- Olha, filhinho, soube de seu chamado e vim...mas saiba que preciso ir-me logo, porque estou trabalhando aqui para as crianças. Temos um lar onde recebemos as criancinhas que desencarnaram e precisam ser cuidadas aqui. Você não está só. Jesus permite que eu seja espírito familiar e amigo e estou sempre velando por você. Ademais, seu papai e seus tios, assim como a vovó e o vovô estão sempre cuidando de você.
Grav 7: - Abraçaram-se e se despediram.
João sentiu-se reconfortado. Voltou para o seu corpo que descansava sobre a relva e acordou satisfeito.
Acordou e Marcelo lhe perguntou:
- Como foi, João, viu a mamãe?
- Sim, respondeu. Ela estava linda e me beijou muito. Disse que está contente comigo e que vai me ajudar nos estudos. Agora estou feliz e peço a Jesus que a proteja sempre e que me deixe visitá-la quando for permitido.
- Os dois amiguinhos continuaram brincando pela tarde afora e voltaram para casa a fim de fazerem a tarefa da escola e jantarem.

Avaliar a compreensão através de perguntas:
·         Por que João ficou triste?
·         Qual o conselho que Marcelo deu para o amigo?
·         Você acha que Deus ouviu a prece de João? Por quê?
Compreendendo o ensinamento de Jesus com a ajuda da Doutrina Espírita
·         Jesus disse que o seu reino era de outro mundo. Que mundo é esse?
·         Todas as pessoas que morrem, viajam para esse mundo como Jesus? Por quê? Como é essa viagem?
·         Nesse mundo espiritual que é o reino de Jesus, as pessoas boas podem ser maltratadas como Jesus foi na Terra? Por quê?
Os benefícios da certeza da vida após a morte.
·         Alguém da sua família já foi para o Mundo Espiritual?
·         O que você sentiu?
·         Você acredita que essa pessoa está viva em outro mundo? Que ela pode ouvir e ver você?
Você sabe...
·         Que os que partiram gostam que os que ficaram ajudem os necessitados?
·         Que eles ficam felizes quando nos veem fazendo o bem?
·         Quanto mais o bem se faz mais rico de bem se fica?
·         A vivência do amor na Terra é uma condição para a felicidade futura?

Atividade: Propor ao grupo a dramatização, a seguir, através somente de expressão corporal. O evangelizador vai descrevendo cada etapa.
a- Cada participante de forma confortável e de olhos fechados.
b- Cada um deve imaginar-se uma lagarta que se arrasta lentamente e come muito.
c- Depois torna-se imóvel dentro de um casulo.
d- O tempo passa e, aos poucos, cada um vai percebendo que está se transformando, ainda dentro do casulo.
e- Começa a romper o casulo pois a transformação está completa.
f- Ao sair do casulo, abre os olhos e admira sua transformação.

HARMONIZAÇÃO FINAL / PRECE
- Propor realizar a meditação da luz: pedir que todos se concentrem na luz da lâmpada; depois visualizar uma luz parecida no seu coração. Pedir que cada um se imagine realizando uma boa ação: cuidando de uma criança; ajudando uma pessoa; perdoando...  - Música suave, relaxamento, respiração lenta e ritmada.
- Ainda durante a concentração, fazer breve prece de agradecimento.

3 comentários:

  1. Não achei as figuras da história :(

    ResponderExcluir
  2. tambem adorei a aula mas nao estou achando as figuras snif snif

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente não as tenho...
    Podem utilizas as técnicas: fantoche, contador de história e dramatização.
    Abraços

    ResponderExcluir